Quebre o Tabú. Masturbação pode!

17:44:00

  Fala galera, tudo bem com vocês?
  O papo de hoje é um tema que há muito tempo eu tenho vontade de abordar aqui no Blog, mas por vergonha e um pouco de receio, adiei, e adiei bastante, até o dia que uma leitora muito querida e especial me chamou no chat do Facebook e perguntou: - Flavinha, posso sugerir um tema para postar no seu Blog? Prontamente respondi que sim, e ela me veio com essa: - É sobre vibradores e como ainda existem mulheres que tem vergonha de falar sobre o assunto.
  No começo fiquei matutando aquela sugestão, como abordar um tema desse no Blog sem mostrar 'na real' como a coisa funciona e como se deve fazer, mas depois desencanei e pensei com os meus botões: Porque não fazer, porque não falar sobre a coisa mais comum e natural do mundo, o prazer?! Então, se você ficou curiosa e quer saber um pouco mais sobre o assunto, vem comigo que eu te explico.




  Primeiro de tudo vou contar uma historinha bem resumida que achei no site do Super Interessante de como foi inventado o primeiro vibrador e para qual finalidade ele era usado.

  Nada de erotismo, se é o que vocês estão pensando. O primeiro vibrador da história estava longe de ser um 'brinquedo sexual', ele foi inventado no século XIX nada mais nada menos do que para curar 'histeria'. 
  Durante o século XIX, a ansiedade, a irritabilidade e a insônia eram reclamações frequentes de mulheres em consultórios psiquiátricos. Entre os médicos, o diagnóstico mais comum era de histeria, uma doença psíquica. Para curar a enfermidade, era preciso acalmar o ânimo da mulherada. O primeiro conselho dado às casadas era animar a relação com o marido, pedindo que ele fizesse carinho na sua vagina .. com as mãos! Se não desse certo, o tratamento às casadas era o mesmo oferecido às solteiras: massagem vulvar. Feita pelo próprio médico.



Um dos primeiros vibradores


   Com as mãos, o médico massageava o clitóris da paciente até ela atingir o orgasmo e ficar mais calma. Era um procedimento comum e profissional. Difícil não imaginar besteira, né? Mas os doutores juravam que não tinha nada de sexual nisso. Era como o exame de próstata realizado hoje nos homens: põe a mão, mas sem segundas intenções.

  O problema é que algumas mulheres necessitavam de massagens que duravam horas. E os médicos ficavam com os dedos “ocupados” o dia todo. Para aliviar as mãos desses profissionais e as dos maridos, em 1869 o médico norte-americano George Taylor patenteou o primeiro vibrador e o batizou de The manipulator. Nada de pilha, bateria ou eletricidade: o primeiro vibrador era movido a vapor.       Alguns anos depois, em 1880, apareceu o vibrador movido a manivela, inventado pelo inglês Joseph Mortimer Granville.
  O primeiro vibrador elétrico só começou a ser comercializado no século XX, em 1902, pela empresa norte-americana Hamilton Beach, especializada em equipamentos de cozinha. Enfim, o remédio para curar a histeria feminina poderia ser levado para dentro dos lares.

Propaganda dos vibradores e suas multi-tarefas
  Mesmo tendo se tornado um objeto doméstico, até os anos 1920, os vibradores não eram brinquedos sexuais. A publicidade da época, inclusive, anunciava as várias utilidades do produto – e nenhuma delas era erótica. Mas nos anos seguintes, os vibradores começaram a ser utilizados em filmes pornográficos e a sua imagem ganhou uma conotação sexual. Aos poucos, os brinquedos foram sendo proibidos pelos maridos e as propagandas em revistas e jornais começaram a desaparecer. O remédio virou fetiche.
  Pronto, agora que você já sabe a história do vibrador e como e porquê ele era usado, agora vamos falar de masturbação.
  Pergunta: Você se masturba? Se a resposta for sim, Parabéns. Agora se a resposta for não, aí amiga, temos que conversar seriamente .. Rsrsrsrs 
  Você sabia que além de conhecer a sua região 'íntima' como ninguém, a masturbação ajuda a combater a tensão pré-menstrual e até aliviar as cólicas?? Isso porque o ato de sentir orgasmo relaxa o útero e os músculos da região. 
  Não é vergonha nenhuma assumir que você se masturba, isso é até bom para a relação, estimula tanto o parceiro quanto você. Te ajudará bastante a se soltar e a se desinibir á dois, fora que você saberá conduzir com maestria o seu boy a te levar nas alturas simplesmente por saber o que te dá, ou não, prazer.
   
Aí você vem e me fala: Mas Flavinha, eu tenho vergonha, não consigo. Consegue sim, quer ver como você consegue? Faça um teste simples na sua casa quando estiver sozinha ou num momento relaxante do dia, coloque uma música, pense em taras/fetiches/desejos, aquele ator DEUSO que você tem vontade de levar pra casa e chamar de 'meu' ou até mesmo o seu parceiro ué, pense nisso tudo, você irá sentir aquela coisa por dentro, os batimentos acelerados, a respiração um pouco mais intensa e quando se der conta, violá, conseguiu. Outros modos também é assistindo o bom e velho pornozão, e por favor, nada de 'Que nojo', 'Eca, não faço isso', porque no fundo no fundo, você sabe que pode sentir tesão assistindo esses filmes 'nojentos' não é mesmo? Nada de inibir ou reprimir o seu desejo, estamos aqui justamente falando para fazer o contrário .. Rsrsrsrsrs
  
E só mais uma questão para finalizar o assunto: Não tenha vergonha de ter um vibrador, consolo, amigão, ou seja qual for o nome que deu ou irá dar para o seu brinquedo, ele não serve só para os dias 'carentes', serve para o autoconhecimento intimo também, fora as brincadeiras que podem ser feitas com o parceiro .. Rsrsrsrsrsrs .. Mas isso é papo para outro post. Se tem vergonha de ir numa loja de sexy shop comprar, simples amiga, compra pela internet, além de entregarem rapidinho, a embalagem é super discreta e segura, não é aquela caixa com letras garrafais escrito o nome da loja em Neon, vai por mim ;)

  Então é isso, espero ter te ajudado de alguma maneira, e se mesmo assim ainda ficou com vergonha ou duvida, vamos conversar, mande um e-mail para necessidades-femininas@hotmail.com que lá resolveremos essas e outras questões.
Um abraço, e até a próxima



*PS.: Não sou sexóloga e nem psicóloga, apenas uma mulher que aprendeu a se conhecer e quer que outras mulheres se conheçam também


Você poderá gostar também de

2 comentários

  1. Adorei o post, e aprovo sim a masturbação feminina. todos tem que se conhecer melhor, saber o que sente e e como se sente!
    beijos seguindo aqui, adorei seu cantinho!
    www.diariosdelindy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lindinalva, isso é super importante para o nosso autoconhecimento não é mesmo?? Sou super a favor das mulheres expressarem o que sentem e como sentem, seja no cotidiano ou seja entre quatro paredes.
      Um beijão e obrigada ♥

      Excluir

Se gostou do post, dê a sua opinião, ela será muito bem vinda e importante pra mim ♥

Obrigada pela visita e um beijo enorme ♥

Destaque

Como cortar Long Bob sozinha - Tutorial!

Facebook

Instagram